Daniel 6:1-28 – Estudo bíblico Daniel na cova dos leões

Published On: 7 de maio de 2020Categories: Estudo Bíblico

O rei Dario dividiu o reino em 120 províncias e nomeou um alto funcionário para governar cada uma delas. Além disso, selecionou Daniel e outros dois homens como administradores para supervisionar os altos funcionários e proteger os interesses do rei.

Podemos perceber que rapidamente Daniel se destacou com uma habilidade superior a todos os outros gerentes e altos funcionários. Devido à habilidade que Daniel demonstrava, o rei Dario considerava colocá-lo como líder de todo o reino. Daniel possuía uma inteligência extraordinária devido ao seu “Espírito excelente”.

Daniel 6:3 Então o mesmo Daniel sobrepujou a estes presidentes e príncipes; porque nele havia um espírito excelente; e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino.

O sucesso de Daniel despertou inveja nos outros administradores e altos funcionários. Eles passaram a Buscar possíveis falhas na forma como Daniel lidava com as questões de gestão, porém não encontraram nada para criticar ou condenar.

Daniel era conhecido por sua honestidade, grande responsabilidade e confiabilidade inabalável. A única razão pela qual “conseguiram acusá-lo” foi por causa de sua estreita conexão com Deus.

Daniel 6:5 Então estes homens disseram: Nunca acharemos ocasião alguma contra este Daniel, se não a acharmos contra ele na lei do seu Deus.

Os administradores, oficiais e altos funcionários foram até o rei com o objetivo de armar uma cilada contra Daniel. Eles apresentaram ao rei uma proposta na qual ele deveria emitir um decreto que deveria ser estritamente seguido.

Neste decreto, durante os próximos 30 dias, qualquer pessoa que orasse a Deus ou a alguém, em exceto ao rei, deveria ser lançado na cova dos leões.

Daniel 6:7 Nós administradores, oficiais, altos funcionários, conselheiros e governadores estamos todos de acordo que o rei deve decretar uma lei a ser cumprida rigorosamente. Dê ordens para que, nos próximos trinta dias, qualquer pessoa que orar a alguém, divino ou humano, exceto ao rei, seja lançada na cova dos leões.

Os altos funcionários e oficiais nutriam uma inveja profunda por Daniel, conspirando e planejando contra a sua fidelidade à lei do seu Deus. Todos se uniram para persuadir o rei a emitir um decreto, sabendo que Daniel não o cumpriria e assim o rei seria obrigado a ordenar a pena de morte. A história de Daniel nos ensina a agir com integridade, mesmo diante das situações mais difíceis, sem comprometer nossas convicções bíblicas, pois é assim que honramos a Deus.

Quando soube que a lei tinha sido assinada, Daniel não se deixou intimidar. Em vez disso, foi para casa e, como de costume, ajoelhou-se em seu quarto, com as janelas abertas na direção de Jerusalém. Ele costumava orar três vezes por dia e expressar gratidão ao seu Deus. Apesar da resistência dos oficiais, eles foram até a casa de Daniel e o encontraram em busca de Deus.

Daniel 6:12,13 Assim foram falar com o rei acerca do decreto real: “Tu não publicaste um decreto ordenando que nos próximos trinta dias todo aquele que fizesse algum pedido a qualquer deus ou a qualquer homem, exceto a ti, ó rei, seria lançado na cova dos leões?” O rei respondeu: “O decreto está em vigor, conforme a lei dos medos e dos persas, que não pode ser revogada”. Então disseram ao rei: “Daniel, um dos exilados de Judá, não te dá ouvidos, ó rei, nem ao decreto que assinaste. Ele continua orando três vezes por dia”.

O rei ficou profundamente perturbado e buscou uma maneira de resgatar Daniel. Passou o dia inteiro ponderando sobre como libertá-lo dessa circunstância. Mais tarde, à noite, seus conselheiros se aproximaram e lembraram: Daniel 6:11-28 – “Sua Majestade, conforme a lei dos medos e dos persas, nenhum decreto assinado pelo rei pode ser revogado”.

A cova dos leões era subterrânea e tinha uma abertura na parte superior, sendo coberta por uma Pedra Grande. Essa abertura, selada pelo Rei, indicava que ninguém poderia acessar a cova sem sua permissão. Devido à integridade e ao espírito excepcional de Daniel, ele era admirado pelo Rei, que também respeitava o Deus de Daniel. Assim, quando o rei aplicou rigorosamente seu decreto, ele expressou a esperança de que Deus libertasse Daniel da Cova dos Leões.

Então, o rei ordenou que Daniel fosse preso e lançado na cova dos leões. Ele disse a Daniel: “Que o seu Deus, a quem você serve com tanta fidelidade, o salve”. Em seguida, uma pedra foi trazida e colocada sobre a boca da cova. O rei selou a pedra com o seu anel e com os anéis dos seus nobres, para que ninguém pudesse libertar Daniel.

É interessante notar que o Rei parecia estar ciente do livramento concedido por Deus aos Três Amigos de Daniel na situação da fornalha ardente.

O rei volta ao palácio e passa a noite em jejum. Seu coração estava tão entristecido que nenhum dos entretenimentos habituais o animou, e ele não conseguiu dormir. Na manhã seguinte, o rei corre para a cova dos leões.

Daniel 6:20,21 E, chegando-se à cova, chamou por Daniel com voz triste; e disse o rei a Daniel: Daniel, servo do Deus vivo, dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões? Então Daniel falou ao rei: Ó rei, vive para sempre!

Então, E Daniel conta que Deus enviou um anjo que fechou a boca dos leões, protegendo-o de qualquer dano, pois Daniel era considerado inocente aos olhos de Deus. O Rei fica extremamente feliz e manda retirar Daniel da cova, encontrando-o sem um único arranhão. Esse milagre ocorreu devido à completa confiança de Daniel em Deus.

Após a retirada de Daniel da cova dos leões, o rei ordena que aqueles que o acusaram falsamente sejam lançados na cova com suas famílias. Em seguida, o rei emite um decreto.

Daniel 6:24-27 E ordenou o rei, e foram trazidos aqueles homens que tinham acusado a Daniel, e foram lançados na cova dos leões, eles, seus filhos e suas mulheres; e ainda não tinham chegado ao fundo da cova quando os leões se apoderaram deles, e lhes esmigalharam todos os ossos. Então o rei Dario escreveu a todos os povos, nações e línguas que moram em toda a terra: A paz vos seja multiplicada. Da minha parte é feito um decreto, pelo qual em todo o domínio do meu reino os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel; porque ele é o Deus vivo e que permanece para sempre, e o seu reino não se pode destruir, e o seu domínio durará até o fim. Ele salva, livra, e opera sinais e maravilhas no céu e na terra; ele salvou e livrou Daniel do poder dos leões.

Conforme a Palavra de Deus, Daniel prosperou grandemente no reino de Dario e durante o reinado de Ciro, o persa. Daniel nos ensina a permanecer firmes em Deus, confiando plenamente no Senhor, mesmo diante da inveja e da falsidade direcionadas a nós. É essencial agir com integridade e honestidade em todos os lugares que frequentamos, pois Deus se agrada muito daqueles que seguem esses princípios. A Bíblia nos ensina que nossos inimigos não terão sucesso, como visto quando os homens que tentaram prejudicar Daniel foram rapidamente derrotados pelos leões.

Isaías 54:17 Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do Senhor, e a sua justiça que de mim procede, diz o Senhor.

Share this article

Written by : Veredas Do Ide

Leave A Comment

Follow us
Latest articles