Cego de Jericó Enxerga Além da Multidão (Lucas 18:35-43)

Published On: 16 de agosto de 2017Categories: Estudo Bíblico

Hoje falaremos de um ilustre cego! Este homem estava sentado à beira do caminho, mendigando, e a Bíblia nos ensina muitas lições que podemos aplicar atualmente.

A cura do cego de jericó, vai nos ensinar, primeiramente, que a multidão que ali estava enxergava apenas o que os seus olhos físicos podiam ver. Eles conseguiam ver fisicamente, mas, na verdade, eram cegos espiritualmente.

A cegueira espiritual impedia a multidão de enxergar a verdadeira essência de Jesus Cristo. Apesar de possuírem a capacidade física de ver, suas almas permaneciam obscurecidas pela falta de compreensão e sensibilidade espiritual. Muitas vezes a multidão estava apenas atrás daquilo que Jesus poderia oferecer, ou seja, estavam correndo atrás das bênçãos e esquecendo da busca pelo abençoador.

Como resultado, estavam limitados a uma visão superficial do mundo ao seu redor, incapazes de apreciar a profundidade das coisas do alto que Jesus tinha a oferecer.

Já este homem que estava à beira do caminho era cego fisicamente, mas ele enxergava mais do que toda a multidão, pois “via com os olhos espirituais”, ou seja, enxergava pela fé, acreditando que seu milagre naquele momento poderia se tornar realidade.

A Bíblia descreve a realidade do cego de Jericó, dizendo que o mesmo estava sentado à beira do caminho, e nos leva a imaginar que talvez a sociedade olhasse para ele e dissesse: “Esse aí é apenas mais um, esse aí é mais um desvalido, esse aí não pode oferecer nenhum benefício.”

Lucas 18:35-43

  • E aconteceu que, chegando ele perto de Jericó, estava um cego assentado junto do caminho, mendigando.
  • E, ouvindo passar a multidão, perguntou o que era aquilo.
  • E disseram-lhe que Jesus Nazareno passava.
  • Então clamou, dizendo: “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim.”
  • E os que iam passando repreendiam-no para que se calasse; mas ele clamava ainda mais: “Filho de Davi, tem misericórdia de mim!”
  • Então Jesus, parando, mandou que o trouxessem; e, chegando ele, perguntou-lhe,
  • Dizendo: “O que queres que te faça?” E ele disse: “Senhor, que eu veja.”
  • E Jesus lhe disse: “Vê; a tua fé te salvou.”
  • E logo viu, e seguia-o, glorificando a Deus. E todo o povo, vendo isso, dava louvores a Deus.

1ª Lição: A Oportunidade de Receber o Milagre:

Lucas 18:36E, ouvindo passar a multidão, perguntou o que era aquilo.

Um dia, enquanto mendigava sentado, ele ouviu algo fora do comum. Essa passagem nos lembra da importância de reconhecer e aproveitar os momentos especiais em que Deus se manifesta em nossas vidas.

Ele nos mostra que, mesmo diante das dificuldades e das limitações, é possível reconhecer a presença divina e receber as bênçãos que Ele tem a nos oferecer. Assim como aquele homem, podemos abrir nossos corações e permitir que a luz de Deus nos guie, nos inspire e nos transforme.

O cego de Jericó ouviu algo fora da rotina e decidiu saber o que estava acontecendo. De acordo com Lucas 18:37, informaram-lhe que Jesus de Nazaré estava passando.

A bíblia descreve apenas que informaram que Jesus de Nazaré estava passando, oque nos leva a reflexão e pensar que alguém naquele instante parou e começou a relatar as ações milagrosas de Jesus por onde passava. Talvez essa pessoa tenha dito: “Está passando Jesus, o Nazareno. Ele tem realizado curas, milagres, prodígios, maravilhas e até ressuscitado mortos; Ele está fazendo o impossível acontecer, por onde passa.”

Mesmo sabendo quem era Jesus apenas por ouvir falar, ele colocou um desejo imediato em seu coração e começou a clamar ao Senhor Jesus para poder receber o seu milagre.

Lucas 18:38,39Então clamou, dizendo: “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim.”

E os que iam passando repreendiam-no para que se calasse; mas ele clamava ainda mais: “Filho de Davi, tem misericórdia de mim!”

Este exemplo nos revela algo verdadeiramente maravilhoso. Enquanto algumas pessoas o ignoravam e pediam para que parasse de clamar, o cego de Jericó nos mostra que quem realmente precisava do milagre era ele mesmo.

Ele não se deixou abalar pelas palavras negativas ao seu redor. Com fé e determinação, continuou clamando por um milagre. E sua persistência e fé foram recompensadas, pois quando Jesus passou por ali, ele foi ouvido e recebeu a cura. Essa passagem nos lembra da importância de mantermos nossa fé inabalável, mesmo diante das adversidades, e de nunca desistirmos de buscar o milagre que precisamos. Cada um de nós tem sua própria jornada e suas próprias necessidades, e devemos continuar acreditando que é possível alcançar a cura e a transformação em nossas vidas.

Esta passagem nos ensina que somos nós quem precisamos do milagre. Portanto, quando estamos em busca de um milagre, não importa o que nos digam, não importa se afirmam que o mestre não irá nos ouvir. Devemos persistir, buscar e orar continuamente, mantendo nossa fé inabalável. Entenda que aquele homem não deu ouvidos às vozes ao redor, mas sim focou no provedor do milagre.

O milagre em nossas vidas consiste em clamar:

O cego de Jericó começa a clamar: “Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim!”. A multidão fala para ele se calar, mas ele continua a clamar: “Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim!” O nosso Deus é o Deus que muda a história.

Ele persiste, mesmo diante das vozes que tentam silenciá-lo. Sua fé inabalável o impulsiona a continuar pedindo por misericórdia, não se importando com os obstáculos que surgem em seu caminho. E, então, Jesus o chama, ouvindo seu clamor sincero. Entenda que ele é curado, demonstrando a nós não apenas a cura da cegueira física, mas também um exemplo poderoso de como a fé e a perseverança podem nos levar a encontros transformadores.

Lucas 18:40,41 – Então Jesus, parando, mandou que o trouxessem; e, chegando ele, perguntou-lhe, dizendo: “Que queres que te faça?” E ele disse: “Senhor, que eu veja.”

Jesus, ao chamar aquele homem, perguntou: “Que queres que eu te faça?” Jesus sabia qual era a necessidade daquele homem, mas Ele queria ouvir daquele homem.

O Senhor atualmente quer ouvir das suas necessidades, que você venha expressar as suas necessidades e, através de suas orações, expressar o desejo do seu coração. O Senhor, neste dia, está perguntando para você: “O que queres que eu te faça?”

Quando o Senhor nos convida a expressar nossas necessidades e desejos através da oração, Ele nos recorda do Seu amor incondicional e da Sua disposição em nos ajudar. Ao nos questionar “O que queres que eu te faça?”, Ele nos convida a confiar Nele e a compartilhar nossos anseios mais profundos. Que possamos nos abrir para essa comunicação sincera e fortalecedora, confiando que o Senhor sempre está pronto para nos ouvir e nos guiar em amor e compaixão. Suas palavras são um lembrete gentil de que Ele está sempre presente para nos ajudar a encontrar conforto, paz e direção em nossas vidas. Devemos nos aproximar Dele com humildade e confiança, sabendo que Ele nos acolhe com amor e bondade em todos os momentos. Que as nossas palavras e desejos sejam sempre guiados pela luz da Sua sabedoria e pela generosidade do Seu coração amoroso.

Quando Jesus perguntou ao homem cego qual era a sua necessidade, ele prontamente respondeu: “Que eu veja!” e ao comunicar a sua necessidade a Jesus, o homem cego recebeu o seu milagre e recuperou a visão.

A partir de cada encontro com Jesus, somos transformados, pois Sua fé e misericórdia convertem nossa escuridão em luz, nossa angústia em esperança, e nossa impossibilidade em um testemunho vivo do poder divino.

3 O que determina a realização do teu milagre é a tua fé e a tua perseverança.

Ter a fé que é possível superar os obstáculos e alcançar os teus objetivos é o primeiro passo para tornar o teu milagre em realidade. Mantém-te firme, mesmo nos momentos de dificuldade, pois é a tua determinação que te levará ao milagre. Lembra-te sempre que, assim como o cego de Jericó não olhou para as palavras contrárias e alcançou o milagre, o poder de transformar a tua vida está em tuas mãos, e que com fé e dedicação, nenhum desafio é grande demais que não possa ser superado. Acredita em ti mesmo e no teu potencial, e verás que o impossível se tornará possível diante dos teus olhos.

Lucas 18:42,43E Jesus disse: “Vê; a tua fé te salvou.”

Em seguida, recuperou a visão instantaneamente e passou a seguir Jesus, louvando a Deus. Com a testemunha desse milagre, toda a comunidade começou a glorificar a Deus. A gratidão não apenas nos leva a receber bênçãos, mas também a seguir o abençoador.

A gratidão é um sentimento poderoso que nos conecta com Deus e com o próximo. Ao presenciarmos milagres ou mesmo pequenos gestos de bondade, somos convidados a refletir sobre a generosidade e amor que permeiam nossas vidas. Seguir ao abençoador não significa apenas buscar mais bençãos, mas sim caminhar ao lado de quem nos mostra o caminho da compaixão e da humildade.

Aquele homem não enxergava fisicamente, mas pela , sabia que Jesus poderia curá-lo, reconhecendo que apenas Jesus podia mudar sua história. Essa mensagem nos revela que Jesus disse a ele: “Vê, a tua fé te salvou”. Rapidamente, ele recuperou a visão e começou a glorificar a Deus, e todo o povo, ao ver isso, deu louvores a Deus.

Quando colocamos nossa fé em ação, testemunhamos os milagres de Deus em nossas vidas, seja cura, libertação, transformação, renovação, entre outros. Todo milagre só acontecerá em nossas vidas mediante a nossa fé. Que possamos depositar nossa fé em Deus e acreditar que o impossível pode se concretizar.

Que possamos levar essa mensagem de fé àqueles que ainda não tiveram um encontro com Deus. Se este conteúdo foi inspirador para você, gostaríamos de pedir apenas duas coisas. Deixe um comentário para fortalecer a nossa fé. Compartilhe nas redes sociais para que mais pessoas possam ser impactadas pelo poder de Deus.

Share this article

Written by : Veredas Do Ide

Leave A Comment

Follow us
Latest articles