Quem é Potifar na Bíblia?

Published On: 17 de abril de 2024Categories: O que a Bíblia Diz

A história de José no Egito é uma das narrativas mais conhecidas e amadas da Bíblia. Entre os personagens que se destacam nessa história, um deles é Potifar, um oficial egípcio de alto escalão que comprou José como escravo e o colocou à frente de sua casa.

Mas quem era Potifar? Potifar era um eunuco? Qual foi seu papel na vida de José? E o que podemos aprender com a história de Potifar? Neste artigo, exploraremos essas questões e outras, a fim de conhecer melhor quem foi Potifar na Bíblia e sua importância na narrativa bíblica.

Quem é Potifar na Bíblia?

Potifar é uma figura importante no Antigo Testamento, especialmente no livro de Gênesis 39. Ele era um oficial egípcio, o capitão da guarda do faraó, e uma pessoa de grande autoridade e respeito no reino. Potifar é famoso por ser o dono da casa onde José, o filho de Jacó, foi vendido como escravo por seus irmãos invejosos.

Potifar era um eunuco?

Antes de compreendermos se Potifar era um eunuco de fato, devemos compreender o significado de eunuco: um eunuco é um homem que foi castrado, resultando na remoção dos testículos e/ou pênis. De maneira figurada, o termo é empregado para descrever algo como “estéril”, “impotente”. No Oriente Médio e na China, os eunucos tinham a responsabilidade de zelar pelos haréns, áreas nas residências destinadas às esposas e concubinas.

No caso de Potifar sabemos que existem muitos questionamentos se Potifar era um eunuco ou um oficial do faraó é um assunto de interpretação e tradução bíblica. Em algumas versões da Bíblia, Potifar é descrito como um “eunuco” em Gênesis 37:36 e 39:1, enquanto outras versões o descrevem como um “oficial” ou “capitão da guarda” do faraó.

Algumas traduções, nos levam a entender no são de Potifar que “eunuco” ou “oficial” possuem o mesmo significado. No contexto da época e da cultura egípcia, era comum que os oficiais de alto escalão fossem eunucos, pois eram considerados mais confiáveis e leais ao faraó.

O fato de a Bíblia Sagrada mencionar que Potifar era casado suscita a seguinte questão: se Potifar era eunuco, como poderia estar casado? Entre várias interpretações, é possível que ao descrever Potifar como um eunuco, a Bíblia esteja indicando que essa tradução se refere que Potifar, era um oficial de confiança, alta patente, dedicado exclusivamente ao serviço do faraó.

José na casa de Potifar

José foi levado ao Egito por volta de 1.900 a.C., cerca de 200 anos após o chamado de Abraão, conforme descrito em Gênesis 12:1-7. Podemos compreender quer José enfrentou três grandes provas durante seu tempo na casa de Potifar no Egito, cada uma delas exigindo coragem, integridade e fé. E essas mesmas provas estão presentes nos nossos dias atuais:

A primeira prova foi a da pureza pessoal: José, sendo um jovem atraente, chamou a atenção da esposa de Potifar, que tentou seduzi-lo conforme descrito em Gênesis 39:7. José resistiu à tentação, mantendo-se fiel a Deus, a seus princípios e à confiança que Potifar depositara nele. Essa prova é comum a muitos jovens que se encontram longe de casa e enfrentam a tentação de se envolver em relacionamentos inadequados ou comportamentos imorais. José triunfou nessa prova mediante sua fé em Deus e sua determinação em manter sua integridade.

A segunda prova foi a da oportunidade de se vingar: após ser vendido pelos seus próprios irmãos e ser falsamente acusado pela esposa de Potifar, José acaba preso injustamente. Ele poderia ter nutrido sentimentos de raiva e ressentimento em relação a Potifar e à sua esposa, mas escolheu perdoar e não buscar vingança. Essa prova é comum a muitas pessoas que sofreram injustiças e precisam decidir se vão nutrir sentimentos de ódio ou perdoar e seguir em frente. José mais uma vez triunfou nessa prova mediante sua fé em Deus e sua capacidade de perdoar.

A terceira prova foi a de encarar a morte. José foi injustamente condenado à prisão e poderia ter se desesperado e perdido a esperança. No entanto, ele manteve sua fé em Deus e confiou que tudo aconteceria conforme o plano de Deus. Essa prova é comum a muitas pessoas que enfrentam situações difíceis e precisam decidir se vão desistir ou continuar lutando. José outra vez triunfou nessa prova mediante sua fé em Deus e sua confiança de que tudo aconteceria para o bem.

Observemos que em cada caso, José triunfou nas provas mediante sua fé em Deus, sua integridade pessoal e sua determinação em manter suas promessas.

Conclusão

Potifar foi um oficial egípcio de alto escalão, provavelmente um eunuco, que serviu ao faraó como capitão da guarda. Ele comprou José como escravo e o colocou à frente de sua casa, confiando-lhe toda a sua propriedade. Potifar foi um homem de sucesso e respeito, mas também foi vítima das intrigas de sua esposa, que tentou seduzir José e, ao ser rejeitada, acusou-o falsamente de tentativa de estupro.

A história de Potifar na Bíblia é significativa porque ele foi um dos instrumentos que Deus usou para levar José à sua posição de liderança no Egito. Apesar das dificuldades e injustiças que José enfrentou na casa de Potifar, ele manteve sua integridade e fé em Deus, sendo recompensado com a graça e a misericórdia de Deus.

A vida de Potifar também nos ensina sobre as consequências das nossas escolhas e ações. Sua esposa, movida pela luxúria e pela ciúme, causou danos irreparáveis à reputação de José e à sua própria família. Por outro lado, Potifar, apesar de ter sido enganado por sua esposa, não deixou que isso afetasse sua relação com José, e continuou a confiar nele e a tratá-lo com respeito.

Em última análise, a história de Potifar na Bíblia é uma lembrança de que Deus está sempre presente em nossas vidas, mesmo nos momentos mais difíceis, e que a integridade e a fé podem nos levar a superar as maiores provações. Como cristãos, podemos aprender com a história de Potifar e buscar viver nossas vidas com sabedoria, discernimento e compromisso com Deus e com os nossos semelhantes.

Share this article

Written by : Ministério Veredas Do IDE

Leave A Comment

Follow us
Latest articles