Quem foi Ismael na Bíblia?

Published On: 25 de julho de 2022Categories: Estudo Bíblico

Ismael, foi o filho primogênito de Abraão com Agar que era serva de sua esposa.

O senhor Deus tinha uma promessa sobre a vida de Abraão Então Deus chama Abraão e diz: Gênesis 12:1-3 – “Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.

E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.”

 Nesse momento da história, Sara à esposa de Abraão, era estéril e dez anos depois, o casal ainda não havia tido filhos. Deus  não esqueceu da promessa que havia feito Abraão  tanto que o senhor reafirmou sua promessa a Abraão, mas o casal tentou ajudar a promessa de Deus a se concretizar. 

Sara então sugere que Abraão construísse uma família através de sua serva, Agar.

Gênesis 16:2 – E disse Sarai a Abrão: Eis que o Senhor me tem impedido de dar à luz; toma, pois, a minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai.

Abraão concorda com a ideia de Sara, mas Agar ao ver que estava grávida, passou a olhar com desprezo para sua senhora”.

Gênesis 16:4,5 – E ele possuiu a Agar, e ela concebeu; e vendo ela que concebera, foi sua senhora desprezada aos seus olhos.

Então disse Sarai a Abrão: Meu agravo seja sobre ti; minha serva pus eu em teu regaço; vendo ela agora que concebeu, sou menosprezada aos seus olhos; o Senhor julgue entre mim e ti.

Abraão disse a Sara que Agar estava em seu poder para fazer o que quisesse. Então Sarai a tratou tão mal que, por fim, Agar fugiu. 

Deus, viu Agar no deserto. O anjo do Senhor lhe faz uma promessa dizendo que sua descendência seria multiplicada, de maneira que não poderia ser contada.

Gênesis 16:10-12Disse-lhe mais o anjo do Senhor: Multiplicarei sobremaneira a tua descendência, que não será contada, por numerosa que será.

Disse-lhe mais o anjo do Senhor: Multiplicarei sobremaneira a tua descendência, que não será contada, por numerosa que será.

Disse-lhe também o anjo do Senhor: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás o seu nome Ismael; porquanto o Senhor ouviu a tua aflição.

E ele será homem feroz, e a sua mão será contra todos, e a mão de todos contra ele; e habitará diante da face de todos os seus irmãos.

Ismael significa “Deus ouve”. Agar chamou Deus de “Tu és Deus que me vê” e aquele lugar se chamou “Beer-lahai-roi”.  Agar voltou para Abraão e Sara, como Deus a instruiu a fazer. Então chegou o momento em que Agar deu à luz seu filho, e ele foi nomeado Ismael como Deus havia instruído.

Treze anos após o nascimento de Ismael, Deus deu a Abraão o sinal da circuncisão . Deus lembrou Abraão de Sua promessa e lhe disse que Sara teria um filho e que reis viriam de seus filhos. 

Gênesis 17:15-18 – Disse Deus mais a Abraão: A Sarai tua mulher não chamarás mais pelo nome de Sarai, mas Sara será o seu nome.

Porque eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe das nações; reis de povos sairão dela.

Então caiu Abraão sobre o seu rosto, e riu-se, e disse no seu coração: A um homem de cem anos há de nascer um filho? E dará à luz Sara da idade de noventa anos?

E disse Abraão a Deus: Quem dera que viva Ismael diante de teu rosto!

A promessa de Deus era algo maravilhoso, mas Abraão genuinamente se importava com Ismael. Então Deus respondeu:  Gênesis 17:19-21 – E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque, e com ele estabelecerei a minha aliança, por aliança perpétua para a sua descendência depois dele. E quanto a Ismael, também te tenho ouvido; eis aqui o tenho abençoado, e fá-lo-ei frutificar, e fá-lo-ei multiplicar grandissimamente; doze príncipes gerará, e dele farei uma grande nação. A minha aliança, porém, estabelecerei com Isaque, o qual Sara dará à luz neste tempo determinado, no ano seguinte.

Com tudo que Isaque fosse o filho por meio de quem o Messias, Jesus, descendia e por meio de quem Deus cumpriria Sua aliança com Abraão, Deus não se esqueceu de Ismael.

Sara concebeu e Isaque nasceu quando Abraão tinha 100 anos (Gênesis 21:1–7). 

Gênesis 21:1-7 – E o SENHOR visitou a Sara, como tinha dito; e fez o SENHOR a Sara como tinha prometido. 

E concebeu Sara, e deu a Abraão um filho na sua velhice, ao tempo determinado, que Deus lhe tinha falado.

E Abraão pôs no filho que lhe nascera, que Sara lhe dera, o nome de Isaque.

E Abraão circuncidou o seu filho Isaque, quando era da idade de oito dias, como Deus lhe tinha ordenado.

E era Abraão da idade de cem anos, quando lhe nasceu Isaque seu filho.

E disse Sara: Deus me tem feito riso; todo aquele que o ouvir se rirá comigo.

Disse mais: Quem diria a Abraão que Sara daria de mamar a filhos? Pois lhe dei um filho na sua velhice.

Quando Isaque foi desmamado, provavelmente por volta dos três ou quatro anos, Sara viu Ismael, provavelmente com cerca de dezessete anos, zombando dele. Ela disse a Abraão que expulsasse Agar e Ismael (Gênesis 21:8–10). 

Gênesis 21:8-10 – E cresceu o menino, e foi desmamado; então Abraão fez um grande banquete no dia em que Isaque foi desmamado.

E viu Sara que o filho de Agar, a egípcia, o qual tinha dado a Abraão, zombava.

E disse a Abraão: Ponha fora esta serva e o seu filho; porque o filho desta serva não herdará com Isaque, meu filho.

Abraão ficou muito descontente com isso, mas Deus lhe disse para fazer como Sara havia dito (Gênesis 21:11-12). 

Gênesis 21:11,12 – E pareceu esta palavra muito má aos olhos de Abraão, por causa de seu filho.

Porém Deus disse a Abraão: Não te pareça mal aos teus olhos acerca do moço e acerca da tua serva; em tudo o que Sara te diz, ouve a sua voz; porque em Isaque será chamada a tua descendência.

Abraão levantou-se de manhã cedo e preparou mantimentos e uma vasilha cheia de água e os pôs sobre os ombros de Agar. Mãe e filho vagaram pelo deserto até que sua água e suprimentos acabaram e eles estavam perto da morte (Gênesis 21:14-16). 

Gênesis 21:14-16 – Então se levantou Abraão pela manhã de madrugada, e tomou pão e um odre de água e os deu a Agar, pondo-os sobre o seu ombro; também lhe deu o menino e despediu-a; e ela partiu, andando errante no deserto de Berseba.

E consumida a água do odre, lançou o menino debaixo de uma das árvores.

E foi assentar-se em frente, afastando-se à distância de um tiro de arco; porque dizia: Que eu não veja morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz, e chorou.

Agar se separou de Ismael, e foi sentar-se sozinha, uns cem metros adiante não querendo vê-lo morrer, e chorou. “E Deus ouviu a voz do menino, e o anjo de Deus chamou Agar do céu” (Gênesis 21:17).

Gênesis 21:17 – E ouviu Deus a voz do menino, e bradou o anjo de Deus a Agar desde os céus, e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está.

Ele perguntou a Agar o que a incomodava e disse-lhe que não temesse, pois Deus tinha ouvido a voz do memino. Deus diz a Agar que faria de Ismael uma grande nação. Ele também abriu os olhos dela para um poço de água. 

Gênesis 21:19 – E abriu-lhe Deus os olhos, e viu um poço de água; e foi encher o odre de água, e deu de beber ao menino.

Ismael e Agar viviam pela provisão de Deus. O Senhor Deus estava com o menino enquanto ele crescia no deserto. Ismael se tornou flecheiro e se estabeleceu no deserto de Parã, e sua mãe conseguiu para ele uma esposa egípcia.

Share this article

Written by : Ministério Veredas Do IDE

Leave A Comment

Follow us
Latest articles