Ester 2:5 – Quem foi Mardoqueu na Bíblia? Sua luta pela justiça e a salvação do povo judeu

Quem-foi-Mardoqueu-na-Biblia-Sua-luta-pela-justica-e-a-salvacao-do-povo-judeu.png

Mardoqueu é um personagem bíblico que aparece na história do livro de Ester, no Antigo Testamento. Ele foi um judeu de ascendência persa, primo de Ester, a rainha de Persia, e desempenhou um papel importante na história da salvação do povo judeu.

Segundo o livro de Ester, Mardoqueu foi o primeiro a descobrir um complô para destruir os judeus, planejado por Hamã. Ele revelou o plano a Ester, que o denunciou ao rei Assuero. Com a ajuda de Ester, o rei foi convencido a salvar o povo judeu e condenar Hamã à morte.

Além disso, Mardoqueu também é mencionado como sendo um homem justo e fiel à lei de Deus. Em Ester 10:3, ele é descrito como “grande entre os judeus, e amado pelo povo” e “que buscava o bem de seu povo e falava pela paz de Jerusalém”.

Mardoqueu também é mencionado como sendo um dos autores do livro de Ester e também é mencionado em outros livros como Neemias, Esdras e Daniel.

Qual era o plano de Hamã?

De acordo com o livro de Ester, no Antigo Testamento, Hamã, era o ministro do rei Assuero da Pérsia e planejou destruir todos os judeus que viviam no império. Ele convenceu o rei a emitir um decreto autorizando a matança de todos os judeus, homens, mulheres e crianças, em um dia específico. Esse plano foi descoberto por Mardoqueu, primo de Ester, rainha de Pérsia, que revelou a Ester, e ela o denunciou ao rei. Com a ajuda de Ester, o rei foi convencido a salvar o povo judeu e condenar Hamã à morte.

Além disso, o plano de Hamã foi motivado por sua raiva e ódio contra Mardoqueu, que se recusou a se curvar diante dele. Hamã ficou tão irritado que decidiu matar não só Mardoqueu, mas todo o povo judeu. 

Ester 3:5,6 – Vendo, pois, Hamã que Mardoqueu não se inclinava nem se prostrava diante dele, Hamã se encheu de furor. Porém teve como pouco, nos seus propósitos, o pôr as mãos só em Mardoqueu (porque lhe haviam declarado de que povo era Mardoqueu); Hamã, pois, procurou destruir a todos os judeus, o povo de Mardoqueu, que havia em todo o reino de Assuero.

É importante destacar que o livro de Ester mostra como a fidelidade de Mardoqueu e Ester a Deus e ao seu povo, e como a intervenção divina, permitiram que eles salvassem seu povo da destruição. A história é celebrada até hoje na festa judaica de Purim, que celebra a libertação dos judeus do plano de Hamã.

Como foi a vitória de Mardoqueu e Ester?

A vitória de Mardoqueu e Ester foi alcançada através de uma série de eventos descritos no livro de Ester.

Primeiramente, Mardoqueu descobriu o plano de Hamã de destruir todos os judeus e revelou a Ester, que era a rainha de Persia. 

Ester foi corajosa e se apresentou ao rei sem ser convidada, expondo o plano de Hamã e suplicando pela salvação do seu povo. Assim, ela convenceu o rei a salvar os judeus e condenar Hamã à morte.

Em seguida, o rei emitiu um novo decreto autorizando os judeus a se defenderem e matarem aqueles que os atacassem. Os judeus se defenderam e venceram seus inimigos, salvando sua vida e sua comunidade.

Além disso, o rei nomeou Mardoqueu como um dos governadores do império persa, e ele se tornou um homem poderoso e respeitado. Ester e Mardoqueu continuaram a ser fiéis a Deus e a seu povo, e foram lembrados como heróis da história judaica.

A vitória de Mardoqueu e Ester foi alcançada através da coragem e fidelidade deles a Deus e a seu povo, e pela intervenção divina. Eles salvaram o povo judeu da destruição planejada por Hamã e se tornaram heróis na história judaica.

O Rei pergunta a Hamã sobre o plano e como deveria honrar

Segundo o livro de Ester, no Antigo Testamento, depois que o rei Assuero foi informado pelo plano de Hamã de destruir todos os judeus, ele pergunta a Hamã como ele deveria honrar alguém que ele queria honrar especialmente. 

Ester 6:5-9 – E os servos do rei lhe disseram: Eis que Hamã está no pátio. E disse o rei que entrasse.

E, entrando Hamã, o rei lhe disse: Que se fará ao homem de cuja honra o rei se agrada? Então Hamã disse no seu coração: De quem se agradaria o rei para lhe fazer honra mais do que a mim? Assim disse Hamã ao rei: Para o homem, de cuja honra o rei se agrada, Tragam a veste real que o rei costuma vestir, como também o cavalo em que o rei costuma andar montado, e ponha-se-lhe a coroa real na sua cabeça. E entregue-se a veste e o cavalo à mão de um dos príncipes mais nobres do rei, e vistam delas aquele homem a quem o rei deseja honrar; e levem-no a cavalo pelas ruas da cidade, e apregoe-se diante dele: Assim se fará ao homem a quem o rei deseja honrar!

Hamã, pensando que o rei estaria se referindo a ele, sugere que o homem honrado deveria ser vestido com as roupas reais e ser levado pelas ruas principais, montado em um cavalo real. O rei então ordena que essas honras sejam dadas a Mardoqueu, que havia salvado a vida do rei expondo o plano de Hamã.

Ester 6:10,11 – Então disse o rei a Hamã: Apressa-te, toma a veste e o cavalo, como disseste, e faze assim para com o judeu Mardoqueu, que está assentado à porta do rei; e coisa nenhuma omitas de tudo quanto disseste. E Hamã tomou a veste e o cavalo, e vestiu a Mardoqueu, e o levou a cavalo pelas ruas da cidade, e apregoou diante dele: Assim se fará ao homem a quem o rei deseja honrar!

Isto foi uma grande humilhação para Hamã, que já estava com raiva de Mardoqueu, e o levou a planejar uma forma de matá-lo. No entanto, devido a intervenção de Ester e a ação do rei, ele foi condenado à morte e o povo judeu foi salvo.

De acordo com o livro de Ester, no Antigo Testamento, a morte de Hamã foi resultado de sua própria armação. Depois que o plano dele para destruir todos os judeus foi exposto por Mardoqueu e Ester e condenado pelo rei, o rei ordenou que ele fosse morto. 

Em Ester 7:10, relata-se que “então o rei se levantou em sua ira, e saiu para o jardim do palácio; e Hamã, tendo sido preso, foi levado para ser morto na forca que ele havia preparado para Mardoqueu”. Isso mostra que Hamã foi punido com a mesma morte que ele havia planejado para Mardoqueu e o povo judeu.

Conclusão

A história de Mardoqueu, Ester e Hamã no livro de Ester nos ensina muitas lições valiosas que são relevantes até hoje. Uma delas é a importância da coragem e da fidelidade aos nossos princípios e valores. Mardoqueu e Ester foram corajosos em enfrentar o poderoso rei Assuero e expor o plano de Hamã, mesmo sabendo que isso poderia custar-lhes a vida. Eles também foram fiéis ao seu povo e a Deus, e essa fidelidade foi recompensada com a salvação do povo judeu.

Outra lição importante é a importância de se lutar contra o ódio e a intolerância. Hamã foi movido pelo ódio e pelo desejo de destruir um grupo de pessoas apenas por serem diferentes dele. Essa história nos lembra que precisamos estar vigilantes contra qualquer forma de ódio e intolerância e lutar contra ela, assim como Mardoqueu e Ester fizeram.

Além disso, a história também nos lembra da importância de se ter humildade e respeito aos outros, independentemente de sua posição social ou etnia. Mardoqueu foi humilde e respeitou a autoridade de Hamã, mesmo sendo um homem mais poderoso e respeitado que ele. Hamã, por outro lado, foi orgulhoso e não respeitou a posição de Mardoqueu, o que levou a sua ruína.

Em resumo, a história de Mardoqueu, Ester e Hamã no livro de Ester nos ensina lições valiosas sobre coragem, fidelidade, tolerância, humildade e respeito, que são importantes para nós hoje em dia.

Alem disso a história de Mardoqueu é importante porque ele nos ensina lições valiosas sobre fé, coragem e liderança. Ele nos mostra como podemos usar nossa influência e posição para defender os oprimidos e honrar a Deus em tudo o que fazemos. Além disso, sua história também nos mostra como a intervenção divina pode mudar o curso da história.

A história de Mardoqueu é uma lembrança de que, mesmo em momentos difíceis, podemos confiar em Deus e agir de acordo com sua vontade. Ele é um exemplo de como devemos viver nossas vidas, sempre buscando honrar a Deus e defender os oprimidos. Estudar a história de Mardoqueu pode nos ajudar a sermos melhores cristãos e líderes em nossas comunidades. Portanto, é importante estudarmos a história de Mardoqueu, para que possamos aprender com ele e aplicar suas lições em nossas próprias vidas.

“Assim como Mardoqueu e Ester, sejamos corajosos em lutar contra o ódio e a intolerância, fiéis a nossos princípios e valores, e humildes e respeitosos com as diferenças dos outros para alcançar a verdadeira vitória da justiça e da paz.”

Allan Luiz
By Ministério Veredas Do IDE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Send this to a friend