Mateus 14:22 – Jesus caminha sobre as águas

Published On: 17 de julho de 2018Categories: Estudo Bíblico

Em Mateus 14:22, Jesus anda sobre as águas e, enquanto os discípulos observavam, incrédulos, Jesus caminhando sobre as águas agitadas, eles foram tomados por uma mistura de temor e admiração. A cena desafiava suas concepções sobre o mundo e sobre o próprio Cristo. No entanto, Jesus, com sua sabedoria e compaixão divinas, os tranquilizou com suas palavras suaves: “Tende bom ânimo, sou eu, não temais.” Mateus 14:27. Essas simples palavras foram suficientes para acalmar o coração dos discípulos e fortalecer sua fé na presença e no poder de Jesus.

Durante esse evento sobrenatural, Pedro demonstra coragem e ousadia ao pedir para se juntar a Ele, caminhando também sobre as águas. Deus está nos apresentando experiências sobrenaturais para podermos transcender o natural e vivenciar o sobrenatural.

Como cristãos, é importante entender que as tempestades sempre fizeram e farão parte da vida cristã. No entanto, mesmo em meio à tempestade, é possível enxergar e compreender o cuidado de Deus para conosco.

Tempestades geram momentos de intimidade!

Jesus ordenou aos discípulos que entrassem no barco e fossem para o outro lado, no entanto, Jesus despedia a multidão. Os discípulos prontamente obedeceram à voz de Jesus, eles entraram no barco e partiram para o outro lado, mas Jesus, que despedia a multidão, se dirigiu para o monte, e ali Ele foi orar sozinho.

Mateus 14:22,23 – E logo ordenou Jesus que os seus discípulos entrassem no barco, e fossem adiante para o outro lado, enquanto despedia a multidão. E, despedida a multidão, subiu ao monte para orar, à parte. E, chegada à tarde, estava ali só.

Primeira Lição: Em certos momentos da vida, podemos sentir que estamos caminhando sozinhos, assim como quando Jesus disse aos seus discípulos que iriam para o outro lado. Parecia que Jesus estava dizendo naquele momento: “Vocês vão, pois eu ficarei aqui”.

Mas, assim como aconteceu com os discípulos, mesmo nos momentos em que nos sentimos sozinhos, nunca estamos verdadeiramente abandonados. Assim como Jesus estava com os seus discípulos se manifestando caminhando sobre as águas, também Ele está conosco em todas as tempestades da vida. A presença Dele é constante, guiando-nos e protegendo-nos, mesmo quando tudo parece incerto. Devemos lembrar sempre que mesmo nos momentos de aparente “solidão”, nunca estamos verdadeiramente sós Jesus esta sempre conosco.

Aqueles discípulos agora estavam embarcando para o meio do mar, mas o seu mestre estava ficando. Naquele momento talvez eles não entendiam o que Jesus estava dizendo, mas eles sabiam da necessidade de obedecer à voz de Jesus.

Jamais entenderemos o modo de Deus trabalhar, mas sabemos o quão necessário é obedecer à sua voz. Teremos momentos em nossas vidas em que experimentaremos o silêncio de Deus.

Segunda Lição: Jesus ordenou que eles partissem para o outro lado do mar, mas Jesus sobe até o monte para ter um momento de intimidade com o pai. Um momento em que somente ele e o pai conversavam através da oração. A tarde já era chegada, e Jesus permanecia ali somente Ele orando.

Jesus nos ensina, que devemos ter íntima comunhão com o pai, orando incessantemente. Devemos orar, na igreja, com os irmãos, mas principalmente termos um momento particular, ou seja, apenas você e Deus.

Agora eu fico filho, mas você vai caminhando!

Existem momentos em que entraremos no meio do mar e tudo estará tranquilo, mas, de repente, a tempestade sobreviverá, e as ondas sobrevivem e os ventos soprarão ao contrário, fazendo com que venhamos até mesmo pensar que naufragaram.

Mateus 14:24-26 E o barco estava já no meio do mar, açoitado pelas ondas; porque o vento era contrário; mas, à quarta vigília da noite, dirigiu-se Jesus para eles, andando por cima do mar. E os discípulos, vendo-o andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo.

Há ocasiões em que caminhamos lado a lado com Deus, testemunhando seus milagres e maravilhas, sentindo seu poder de maneira sobrenatural de forma intensa.

São momentos que nos fazem sentir como se fôssemos carregados por Deus, como uma criança nos braços de seu amado pai. No entanto, há momentos em que nosso Pai nos diz: “Agora é hora de você caminhar ‘sozinho’, é hora de dar seus próprios passos. Quero que conheça seus limites, ouse com sua fé, vá além do natural e busque o sobrenatural.”

Deus nos permite seguir em frente sozinhos, observando-nos de longe. Como uma criança que dá os primeiros passos, tropeça e é prontamente amparada pelo pai, da mesma forma Ele segura nossas mãos e nos carrega no colo para nos fazer sentir Seu amor novamente.

Situações como essa nos fazem crescer, proporcionam experiência paterna e nos mostram que ao longo do caminho encontraremos desafios. Pode haver pedras, tempestades, ventos fortes, ondas e até espinhos, mas Deus estará ao nosso lado em todos os momentos, sejam eles bons ou ruins.

Neste contexto mencionado em Mateus 14:26,27, os discípulos testemunham algo incomum para eles, ao presenciarem alguém caminhando sobre as águas.

A reação humana perante aquele cenário era de puro medo, pois neste cenário havia tempestade, havia vento, mas havia algo ainda mais sobrenatural nesse cenário: uma pessoa que estava andando sobre as águas e essa pessoa era Jesus.

O medo se apodera daqueles homens e eles começam a afirmar ser um fantasma, começando a gritar.

Mateus 14:26,27 – E os discípulos, vendo-o andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo. Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: tende bom ânimo, sou eu, não temais.

O fascinante é que Jesus compreendeu o coração daqueles homens, que naquele instante estavam dominados pelo medo. Ele então lhes disse: “Não tenham medo, sou EU.”

Pedro Caminha Sobre as Águas

Havia um discípulo chamado Pedro que, ousadamente, diz: “Senhor, se és tu, permita que eu ande por cima das águas ao teu encontro.” A resposta de Jesus é simplesmente: “Vem!

Mateus 14:28,29 – E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas. E ele disse: vem. Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus.

Observamos que Pedro, usualmente, desce do barco e começa a andar por sobre as águas indo ao encontro de Jesus. Pedro está caminhando por sobre as águas, mas em um dado momento, o mesmo Pedro que foi ousado em dizer: “Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas”, agora se deixou levar pelo medo e agora Pedro, olha para as situações adversas, para o vento forte, para as dificuldades, ou seja, Pedro perde o foco em Jesus.

Muitas vezes, como Pedro, somos confrontados com situações desafiadoras que nos fazem duvidar, perder o foco e nos desviar do caminho que queremos seguir. É importante lembrar que, assim como Pedro, podemos sempre voltar nossa atenção para Jesus que nos guia e nos fortalece. Enfrentar as adversidades com coragem, fé e determinação nos ajudará a superar os obstáculos e seguir em frente, rumo aos nossos objetivos e sonhos mais profundos. Que possamos sempre lembrar que, mesmo nos momentos de medo e incerteza, há uma força maior nos acompanhando e nos sustentando.

Por que Pedro afundou?

Pedro teve medo e agora aquele Pedro, que desceu usadamente, começa agora a afundar e a reação de Pedro naquele momento era apenas de clamar, Senhor, salva-me!

Mateus 14:29,30 – E ele disse: vem. Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus. Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a ir para o fundo, clamou, dizendo: Senhor, salva-me!

Existem momentos em nossas vidas em que seremos ousados como Pedro foi, mas as tempestades e ondas surgirão da mesma forma que surgiram um dia na vida de Pedro. As adversidades virão para tentar tirar o foco em Jesus e, no momento em que a tempestade se levantar, devemos continuar olhando para o alvo e clamando: Jesus, socorre-me.

Mateus 14:31-33 – E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o e disse-lhe: homem de pouca fé, por que duvidaste? E, quando subiram para o barco, acalmou o vento. Então aproximaram-se os que estavam no barco, e adoraram-no, dizendo: és verdadeiramente o Filho de Deus.

Para vencermos qualquer dificuldade, temos que ter fé. No momento em que Pedro desceu do barco, ele estava com fé extrema. Pedro saiu do barco convicto de que estaria experimentando algo sobrenatural segundo a fé na palavra de Jesus e tinha convicção de que não afundaria. Mas, a partir do momento em que Pedro deixou de olhar para Jesus e passou a olhar para as adversidades, ele deixou a adversidade abalar sua fé.

A tua fé deve ser forte a ponto de desestabilizar a tempestade, e não a tempestade ser forte a ponto de desestabilizar a tua fé. Quando Pedro olha para a tempestade, ele tem a fé desestabilizada. Muitas vezes caminhamos de forma ousada como Pedro, mas as tempestades querem desestabilizar nossa fé.

Porém, é importante lembrar que assim como Pedro, podemos encontrar força para enfrentar as tempestades que surgem em nosso caminho. Nesses momentos desafiadores, fortalecer a nossa fé é essencial para mantermos a nossa coragem e determinação. Assim como as tempestades vêm e vão, a nossa fé pode ser um farol que nos guia e nos sustenta nos momentos de adversidade. Mantenha o seu olhar firme e a sua confiança inabalável, pois a fé verdadeira é capaz de mover montanhas e acalmar as tempestades mais turbulentas.

Deus quer nos ensinar que também conseguimos caminhar sobre as águas, romper a tempestade, enfrentar as ondas, pois nossa fé consegue desestabilizar a nossa tempestade, gerando em nós novas experiências com Deus e vivenciando o seu impossível.

Pois, assim como acreditar na capacidade de caminhar sobre as águas e enfrentar as tempestades nos ensina sobre a força da nossa fé, também nos mostra que somos capazes de superar desafios aparentemente impossíveis. A confiança em algo maior do que nós mesmos nos guia através das adversidades, permitindo que vivenciemos momentos de superação e conexão profunda com Deus. Que essa certeza nos inspire a seguir em frente, confiantes na nossa capacidade de transcender as dificuldades e alcançar o impossível.

Confira o estudo bíblico que preparamos: 1 Reis 17 – Viúva de Sarepta, da morte ao milagre

Que possamos levar essa palavra de fé àqueles que ainda não tiveram um encontro com Deus.

Se esta mensagem foi edificante para sua vida pedimos apenas duas coisas:

  1. Deixe seu comentário para edificar nossa fé
  2. compartilhe nas redes sociais para que outras vidas também possam ser impactadas pelo poder de Deus.

Share this article

Written by : Veredas Do Ide

Leave A Comment

Follow us
Latest articles