Marcos 16:15 – E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura

Marcos 1615 - E disse-lhes Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura

O chamado de Jesus para evangelizar é uma das maiores responsabilidades que um cristão pode ter. O versículo que ilustra esse chamado se encontra em Marcos 16:15: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.”

Esse chamado não é apenas uma opção para alguns cristãos mais entusiasmados ou comprometidos, mas é uma ordem para todos os que creem em Jesus Cristo. Aqueles que aceitam o evangelho, não podem ficar inertes, guardando a mensagem só para si mesmos, mas devem compartilhar essa mensagem com o mundo.

Conforme a Bíblia, a pregação do evangelho é essencial para a salvação das pessoas. Em Romanos 10:13-15, por exemplo, Paulo escreve: “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos são os pés dos que anunciam coisas boas!”

O chamado para evangelizar é um chamado que todos os cristãos devem levar a sério. Não é uma tarefa fácil, mas é uma tarefa que vale a pena. Afinal, quando uma pessoa aceita a Cristo como seu Salvador, ela passa a ter a vida transformada e a esperança de uma vida eterna.

Nesta mensagem, analisemos mais profundamente a ordem de Jesus para evangelizar e como podemos cumprir essa tarefa de forma eficaz. Vamos examinar alguns dos desafios que enfrentamos e também as bênçãos que acompanham aqueles que obedecem ao chamado de Deus. Proponho mergulharmos na Palavra de Deus e descobrir o que ela tem a nos dizer sobre esse assunto tão importante.

Quando Jesus Cristo andou sobre a terra, ele deixou uma mensagem clara e poderosa: o evangelho do reino de Deus. Mas ele não veio apenas para pregar a mensagem; ele também chamou seus seguidores para compartilhá-la com o mundo. Essa ordem é registrada em vários lugares nas Escrituras, incluindo em Mateus 28:19-20, onde Jesus diz: “Portanto, ide e fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas as coisas que vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.”

Essa ordem não foi dada apenas aos discípulos originais de Jesus, mas a todos os seus seguidores, incluindo a nós hoje. Em Marcos 16:15, Jesus diz: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” Essa é uma ordem direta para levar a mensagem do evangelho a todos aqueles que ainda não o conhecem.

O chamado para evangelizar é uma ordem que deve ser levada a sério. Não é uma opção, mas uma obrigação para todos os cristãos. Em Atos 1:8, Jesus diz: “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra.” Aqui, Jesus deixa claro que é o Espírito Santo que nos capacita a levar a mensagem do evangelho a todo o mundo.

O evangelho é a mensagem mais importante que qualquer pessoa pode ouvir. É a mensagem de que Deus ama a humanidade e enviou seu Filho Jesus Cristo para salvar aqueles que nele creem. Mas essa mensagem não é apenas para um grupo selecionado de pessoas; é para todos. 

Essa ordem de Jesus nos lembra que o alcance do evangelho é universal. Não é apenas para pessoas de uma determinada raça, cultura ou região geográfica. É para todas as pessoas, em todos os lugares do mundo. Em Mateus 28:19-20, Jesus deixa claro que devemos fazer discípulos de todas as nações, batizando-os e ensinando-os a guardar tudo o que ele nos ensinou.

Essa mensagem não é apenas para os judeus, ou para os cristãos de uma determinada denominação, mas é para todos. Em Romanos 1:16, Paulo escreve: “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego.”

Neste versículo, Paulo expressa sua confiança e não se envergonha em pregar o Evangelho de Cristo, porque ele acredita que é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, tanto judeus quanto gregos.

O termo “evangelho” significa “boa notícia” e refere-se à mensagem de salvação que Cristo trouxe ao mundo. Essa mensagem é centrada na pessoa de Jesus Cristo, que é apresentado como o Filho de Deus e Salvador da humanidade. O Evangelho afirma que a salvação é obtida pela fé em Jesus Cristo, que morreu e ressuscitou para pagar o preço dos pecados da humanidade.

Quando Paulo diz que o Evangelho é o poder de Deus para a salvação, ele está enfatizando que a salvação não vem através de nossos próprios esforços ou méritos, mas é um presente de Deus, que é oferecido a todos aqueles que creem em Jesus Cristo.

Além disso, quando Paulo diz que o Evangelho é para todo aquele que crê, ele está afirmando que a salvação não é restrita a um grupo específico de pessoas. Na época em que Paulo escreveu essa carta, havia uma divisão entre judeus e gentios (gregos), mas Paulo afirma que o Evangelho é para todos, independentemente de sua origem étnica ou cultural.

Por fim, quando Paulo diz que não se envergonha do Evangelho, ele está mostrando sua coragem e determinação em pregar a mensagem de Cristo, mesmo diante da oposição e perseguição que ele enfrentou. Essa atitude de não se envergonhar é um exemplo para os cristãos de todas as épocas, que também devem ser corajosos e determinados em sua fé em Jesus Cristo.

O alcance universal do evangelho significa que todas as pessoas têm a oportunidade de conhecer a verdade sobre Deus e receber a salvação. Em 1 Timóteo 2:3-4, Paulo escreve: “Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.”

A evangelização é um dos aspectos mais importantes da nossa fé cristã. Como seguidores de Jesus Cristo, temos a responsabilidade de compartilhar a mensagem do evangelho com todos ao nosso redor. A evangelização é importante porque é através dela que as pessoas têm a oportunidade de conhecer a Jesus e receber a salvação. A nossa tarefa como cristãos é levar a mensagem da esperança a todos os que precisam dela. 

A importância da evangelização pode ser vista em toda a Bíblia. Em João 3:16, a passagem mais conhecida da Bíblia, lemos: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Este é o coração do evangelho: que Deus ama a humanidade e quer que todos sejam salvos. Mas para que as pessoas possam ser salvas, elas precisam primeiro ouvir a mensagem do evangelho.

Em Romanos 10:14-15, Paulo escreve: “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados?” Esta passagem destaca a importância da evangelização. Para que as pessoas possam ser salvas, precisam ouvir a mensagem do evangelho. E para que elas ouçam a mensagem, precisam de alguém para pregá-la.

Essa passagem é uma reflexão sobre a importância da pregação da palavra de Deus e como ela é essencial para a crença e a salvação dos indivíduos.

O versículo começa com a pergunta “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram?” Essa pergunta sugere que é impossível invocar a Deus se alguém não acredita Nele. Em outras palavras, a fé em Deus é o primeiro passo para invocá-Lo. Aqueles que não acreditam em Deus não podem invocá-Lo, pois não têm fé.

A segunda pergunta é “E como crerão naquele de quem não ouviram falar?” Essa pergunta aponta para a importância da pregação da palavra de Deus. Aqueles que nunca ouviram falar de Deus não podem acreditar Nele. Portanto, a pregação da palavra de Deus é fundamental para aqueles que desejam crer Nele.

A terceira pergunta é “E como ouvirão, se não houver quem pregue?” Essa pergunta destaca a necessidade de haver pregadores que compartilhem a mensagem de Deus. Sem pregadores, as pessoas não terão a oportunidade de ouvir a palavra de Deus e, portanto, não poderão acreditar Nele.

A última pergunta é “E como pregarão, se não forem enviados?” Essa pergunta aponta para a importância da comissão de Jesus para seus seguidores de pregar a palavra de Deus. Aqueles que acreditam em Deus devem ser enviados para pregar a palavra a outros, para que mais pessoas possam ouvir e crer.

Essa passagem bíblica é uma reflexão sobre a importância da pregação da palavra de Deus para a crença e a salvação das pessoas. Aqueles que acreditam em Deus devem compartilhar a mensagem com outros para que possam conhecer e acreditar Nele. Portanto, a pregação da palavra de Deus é fundamental para a missão dos cristãos.

A importância da evangelização não se limita apenas à salvação das pessoas. A evangelização também é importante porque nos ajuda a crescer em nossa própria fé. Quando compartilhamos o evangelho com os outros, somos desafiados a conhecer melhor a Bíblia e a desenvolver uma compreensão mais profunda do que significa seguir a Jesus. 

Em 1 Pedro 3:15, somos encorajados a estar sempre prontos para dar uma resposta a qualquer pessoa que nos perguntar sobre a nossa esperança em Cristo. Isso significa que não apenas devemos compartilhar o evangelho ativamente, mas também estar preparados para responder a perguntas e dúvidas que as pessoas possam ter sobre a nossa fé. 

Em Colossenses 4:5-6, Paulo escreve: “Andai com sabedoria para com os que estão de fora, aproveitando ao máximo cada oportunidade. A vossa palavra seja sempre agradável e temperada com sal, para que saibais como responder a cada um.”

Paulo começa dizendo “andai com sabedoria”, que significa que devemos ser prudentes em nossa interação com as pessoas que não compartilham da mesma fé. Devemos ser sensíveis ao contexto em que estamos e respeitar as crenças e valores dos outros, evitando comportamentos ou palavras que possam causar ofensa ou afastar as pessoas de Deus.

Em seguida, ele enfatiza a importância de aproveitar ao máximo cada oportunidade para compartilhar o evangelho. Isso significa que devemos estar sempre prontos e dispostos a falar sobre nossa fé, seja por meio de nossas ações ou palavras. Devemos buscar ativamente oportunidades para falar do amor e da graça de Deus às pessoas ao nosso redor.

Paulo então faz uma recomendação importante sobre a forma como devemos falar com os não crentes. Ele diz que “a vossa palavra seja sempre agradável e temperada com sal”. Isso significa que nossas palavras devem ser gentis e amorosas, mas também devem ser capazes de chamar a atenção das pessoas e despertar o interesse delas. O sal é um tempero que pode trazer sabor e realçar o gosto da comida, assim como nossas palavras podem trazer vida e alegria aos corações das pessoas.

Em resumo, essa mensagem de Paulo é uma exortação para que andemos com sabedoria em relação aos não crentes, aproveitando ao máximo cada oportunidade para compartilhar o evangelho, falando com palavras gentis e amorosas, mas também capazes de chamar a atenção das pessoas, e estando sempre preparados para responder às perguntas e dúvidas que possam surgir.

A responsabilidade de cada cristão de compartilhar o evangelho pode parecer assustadora ou intimidadora, mas não precisamos fazê-lo sozinhos. Em Atos 1:8, Jesus prometeu aos seus discípulos: “Mas recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra.” O Espírito Santo nos capacita e nos guia em nosso ministério de evangelização.

By Ministério Veredas Do IDE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Send this to a friend